Mês: fevereiro 2016

Shopping

Nada melhor do que a tarde de uma segunda-feira para passear em um shopping center tranquilo e apreciar as vitrines, experimentar novos sabores, sem filas nem aglomerações. Assim estava o Shopping JK Iguatemi, onde nossos moradores visitaram a Livraria da Vila e apreciaram bons momentos juntos!

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6254962504795879329″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

Girassol Pro

Foi com muita expectativa e curiosidade que os alunos do SBA Girassol Pro – centro profissionalizante localizado no Grajaú e mantido pela Sociedade Beneficente Alemã –  iniciaram suas aulas. Dinâmicas, teatro, competição de matemática, ginástica laboral, entre outras atividades fizeram parte da integração, reforçando com a nova turma o papel da instituição na comunidade.

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6254966869157396417″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

Agenda do Morador: Dança Sênior

Nesta semana destacamos os benefícios de uma atividade praticada na SBA há cerca de 18 anos.

Idealizada pela alemã Ilse Tutt em 1974, a Dança Sênior foi trazida e implantada no Brasil ainda nos anos 70.  Essa modalidade é composta por movimentos leves e lentos, que são aprendidos facilmente, dentro das possibilidades dos praticantes idosos. As músicas tocadas são de estilo folclórico, com ritmos bem marcados, típicos de músicas regionais oriundas de culturas diversas. Algumas coreografias são empregadas, incluindo utensílios manuais como bastonetes, lenços, pratos coloridos, entre outros.

Segundo a professora Judith Ueno, que conduz um grupo na SBA, o objetivo da Dança Sênior é praticar uma atividade saudável em vários planos: mental, social e cultural. A dança estimula os movimentos físicos, prevenindo a fraqueza muscular, resgatando e melhorando a rigidez. O exercício proporciona mais segurança, pois treina o domínio do corpo.

Praticando a Dança Sênior, o idoso melhora sua circulação sanguínea e em consequência, a oxigenação dos órgãos. E ainda desenvolve a memória pela necessidade de decorar os passos e as figuras de dança, que são de baixo impacto, de curta duração e sem grandes esforços físicos.

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6254967038576380209″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

Assista à um trecho da aula de 23 de janeiro de 2016:

 

 

 

Aspectos emocionais do processo de institucionalização

A projeção de inversão do perfil demográfico do país, com mais idosos do que jovens em 2030, associado à diminuição da natalidade e da inserção da mulher no mercado de trabalho traz à tona uma preocupação: a de quem cuidará do elevado número de idosos com perda de funcionalidade e com dependência para as atividades da vida diária.

No início, a maioria das famílias optam por manter o idoso no domicílio e contratam cuidadores de idosos e aí começam a enfrentar uma série de problemas: a falta de comprometimento dos profissionais, a escassez de tempo para administrar os funcionários e a saúde do idoso, as limitações de espaço e privacidade, e o desconhecimento para lidar com patologias típicas do envelhecimento. Esse conjunto de fatores faz com que os familiares sintam-se desgastados, impotentes e frustrados. No momento em que percebem que não conseguem prestar o atendimento que o idoso merece e necessita, os familiares buscam uma outra possibilidade: as instituições de longa permanência.

Atualmente, as instituições de longa permanência são, em sua maioria, organizações sérias que oferecem serviço especializado e de qualidade ao atendimento de idosos com ou sem dependência funcional. Tais instituições se dedicam a tratar precocemente as doenças sintomáticas e suas complicações, bem como oferecem acolhimento, carinho, atenção e atividades físicas, intelectuais, culturais, facilitando a socialização e contribuindo para o bem-estar dos idosos. É preciso discutir a institucionalização no Brasil: desmistificar a questão, trazer a sociedade para a realidade deste processo e desvincular o conceito antigo embutido na sociedade de que institucionalizar é sinônimo de abandonar.

Leia mais:  http://blog.sbaresidencial.org.br/decisao-de-institucionalizar/

 

Baile de Carnaval

Na sexta-feira de carnaval, nossos moradores foram recepcionados no salão com adereços chamativos e divertidos.  Máscaras coloridas, colares havaianos, pulseiras que brilham no escuro, chapéus, entre outros acessórios foram providenciados com o intuito de levar os convidados de imediato à descontração. Não deu outra: muitos se divertiram tirando fotos e dançaram as tradicionais marchinhas de carnaval.

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6251493367313709505″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

Dança do Ventre

A tarde de quinta-feira pós-carnaval teve um quê de fantasia e exotismo no SBA Residencial. Ao som de músicas árabes, a dançarina, coreógrafa e professora Fátima Braga apresentou cinco números em estilos diferentes, todos com muita técnica, graça e talento.

O primeiro número foi composto de movimentos com o véu; o segundo, com instrumentos musicais chamados snujs, que são pequenos címbalos de metal em formato de pratos; o terceiro número foi com o bastão, que Fátima usou para interagir e brincar com a plateia; a quarta dança foi do tipo contemplativa e relaxante; fechando o show, uma música de balada egípcia bastante agitada tirou das cadeiras senhoras moradoras e acompanhantes que se animaram nos passos do ritmo contagiante.

Há muitas teorias sobre a origem da Dança do Oriente, chamada de Raqs Sharqui. Uma das teorias afirma que a arte nasceu no Egito. No mundo ocidental, a dança foi divulgada pelos filmes de Hollywood e ficou conhecida como Dança do Ventre.

Fátima Braga trabalha há 20 anos com a dança, tendo feito especialização no Egito, Líbano, Argentina e Dubai. É jurada nos principais concursos da dança e possui títulos nacionais e internacionais como dançarina e coreógrafa. Entre suas premiações, figuram: Campeã Mundial Solo Profissional em 2010, Campeã Panamericana em 2006, Campeã Sênior em 2011 e Madrinha do evento Mercado Persa em 2012.

Fátima leciona dança do ventre no curso profissionalizante Pandora Danças e no São Paulo Futebol Clube, além de ser coreógrafa da equipe de bailarinas da rede de fast food Habib’s. Neste ano de 2016, ela já administrou um workshop em Dubai, onde moram suas filhas e alunas Tatiane e Jaqueline, ambas dançarinas profissionais.

A apresentação na SBA superou as expectativas e fez tanto sucesso, que a professora gentilmente ofereceu uma aula voluntária para as moradoras. Vamos marcar, aguarde!!

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6251492374369847745″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

Agenda do Morador: Reiki

Uma vez por semana, o fisioterapeuta voluntário Paulo Carvalho conduz uma sessão de Reiki com um grupo de moradoras assíduas.

Originário do Japão, o Reiki é uma técnica de relaxamento que tem por objetivo equilibrar o corpo por meio de uma respiração tranquila e harmônica. O trabalho de Paulo é realizado com uma série de exercícios físicos que levam ao relaxamento. “A interação dos exercícios com a respiração harmônica permite ao praticante das técnicas atingir momentos de muita tranquilidade. Em termos fisiológicos, como toda atividade de relaxamento, busca-se o alívio do estresse diário, o que aumenta o aproveitamento das atividades diárias e também dos momentos de repouso”, explica o fisioterapeuta.

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6251942752400631425″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

Pizza e shoyu

A semana foi eclética na SBA: após uma tarde com música egípcia, um grupo de moradores foi jantar na pizzaria Miloni e, no dia seguinte, apreciaram um cardápio oriental na SBA, elaborado em comemoração ao Dia do Japão.

Em tempo: nossas felicitações aos moradores de origem japonesa por sua data nacional!

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6251959322702904081″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]
[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6251948335990041825″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

Musicoterapia

A sessão de domingo com o Professor Wilson também adotou temática carnavalesca.

“Aproveitamos o tempo de carnaval para relembrar as canções e marchinhas antigas.
O repertório é sem fim, bem com a emoção preservada e manifesta naquele dia”, relatou o professor. Os participantes, nostálgicos, exaltaram a beleza das músicas e nem viram o tempo passar: “Mas, já acabou!?”

 

 

Agenda do Morador: Encontro Musical

Às vésperas do carnaval, em um dia muito quente, próximo a um lago, podia-se ouvir um grupo de vozes entoando a famosa marchinha de carnaval Cidade Maravilhosa. Eram senhoras moradoras do SBA Residencial que cantavam durante o Encontro Musical, atividade conduzida pela fonoaudióloga Aline Rufo duas vezes por semana.

O Encontro Musical tem como principal objetivo relembrar e cantar músicas de diferentes épocas, escolhidas pelos participantes do grupo. O repertório é bastante abrangente e frequentemente adota temas do calendário, como

Carnaval, Natal, Páscoa, Dia das mães, entre outros.

Em geral, são apresentadas cinco músicas por semana, sendo a segunda sessão uma repetição da primeira para melhor aproveitamento das canções. Os moradores acompanham o áudio com as letras impressas e são estimulados a cantar juntos.

Durante o encontro, são executados exercícios para o relaxamento e o fortalecimento da musculatura laríngea e dos órgãos fonoarticulatórios, tanto no início, quanto ao final da sessão. Através do cantar, são trabalhadas habilidades cognitivas como a memória auditiva, a prosódia (pronúncia correta das palavras), a linguagem, além de noções de ritmo e melodia musical.

O encontro também promove a socialização entre os seus participantes e o bem-estar. Como diz um antigo ditado, quem canta, seus males espanta!

 

[pi_ifg data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ data_shortcodeid=’pi_ifg’ pi_user_id=”117916604358512877018″ pi_album_id=”6247459567482619201″ pi_sort_album=”standard” pi_type=”picasa” pi_style=”tiled_gallery” pi_slideshow_limit=”” pi_maximun_width=”” pi_slideshow_autoplay=”” pi_slideshow_single_item=”0″ pi_slideshow_items=”5″ pi_slideshow_items_desktop=”5″ pi_slideshow_items_tablet=”2″ pi_slideshow_items_mobile=”2″ pi_theme=”light” pi_thumbnail_alignment=”justified” pi_thumbnail_lazyload=”true” thumbnail_width=”” thumbnail_height=”” pagination_max_thumbnail_lines_per_page=”” thumbnail_gutter_height=”” max_item_per_line=”” pi_breadcrumb=”true” pi_thumbnail_label=”true” pi_thumbnail_label_alignment=”center” pi_thumbnail_label_position=”overImageOnBottom” pi_max_width=”” pi_color_scheme=”none” pi_thumbnail_hover_effect=”slideUp” pi_item_selectable=”false” pi_rtl=”false”]

 

  • 1
  • 2